Fundos de Investimentos

Fundo de Investimento é um tipo de aplicação financeira que reúne recursos de um conjunto de investidores (cotistas), permitindo assim investir em uma variada cesta de ativos, em diferentes mercados. Esta carteira pode englobar Títulos de Renda Fixa, Títulos Públicos, Títulos Cambiais, Derivativos, Commodities, Ações, entre outros. Quanto mais diversificado o fundo, menor é o risco.

Todo o dinheiro aplicado no Fundo de Investimento é convertido em cotas. Cada cotista possui um número de cotas proporcional ao valor total de seus investimentos. O valor da cota é atualizado diariamente e o cálculo do saldo do cotista é feito multiplicando o número de cotas adquiridas pelo valor da cota no dia. O patrimônio de um Fundo de Investimento é a soma de todos os recursos aplicados por seus diferentes investidores.

A administração e a gestão do Fundo são realizadas por profissionais capacitados (gestores), sendo o Fundo de Investimento regido por um regulamento. Esta alternativa de investimento apresenta diversas vantagens, em relação a investir individualmente.

Vantagens de investir em Fundos de Investimentos

Diversificação
Ao investir em um Fundo de Investimento é possível ter acesso a uma carteira diversificada de ativos, a um valor acessível. Com tantas opções disponíveis no mercado, o investidor pode escolher um fundo para cada objetivo, considerando o risco, o objetivo de rentabilidade e o tempo de aplicação desejado.

Gestão
Os gestores de Fundos de Investimento são pessoas dedicadas e amplamente capacitadas para a tomada de decisão de investimento, e têm acesso a um grande volume de informações sobre o mercado, condições indispensáveis para uma tomada de decisão mais assertiva.

Liquidez
Grande parte dos Fundos de Investimento oferece uma boa liquidez, ou seja, o cotista pode resgatar suas cotas, parcialmente ou totalmente, com certa rapidez. Vale ressaltar que os prazos de aplicação e resgates variam dependendo do Fundo.

Praticidade
O cotista não precisa acompanhar a liquidez dos ativos que compõem o Fundo de Investimento. O próprio gestor se encarregará disso, comprando, vendendo e acompanhando os ativos que compõem o Fundo.

Redução no Custo de Corretagem
O custo de aplicar junto com outros investidores pode ser significativamente menor. Afinal, em um Fundo de Investimento, os custos de corretagem na aquisição de ações, por exemplo, são divididos entre todos os cotistas.

Transparência
Os regulamentos e prospectos dos Fundos de Investimento são públicos. Além disso, mensalmente, os gestores são obrigados a publicar a carteira no site da CVM, mostrando todos os ativos do Fundo. E todas as operações são registradas, custodiadas, fiscalizadas e auditadas periodicamente pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Serviços
Uma série de serviços é disponibilizada para o cotista, como demonstrativos mensais, relatórios anuais, reinvestimento de juros e dividendos, planos de valorização e planos de saque.

Acesso a Ativos Diferenciados
Em um Fundo de Investimento é possível investir em ativos de difícil acesso pelo investidor como, por exemplo, operações estruturadas que buscam proteger seu investimento ou potencializar retornos.

FUNDOS MULTIMERCADO


Fundos multimercado são fundos que podem alocar seus recursos em diversas modalidades de investimentos, dando assim mais liberdade aos gestores dos fundos para diversificar a carteira. Esses Fundos podem investir em DI, Selic, índices, taxa de juros, moedas, ações, etc, inclusive é possível investir até 20% do patrimônio em ativos financeiros no exterior.

Os fundos multimercados deverão possuir políticas de investimentos que envolvam vários fatores de risco, sem ter um foco de concentração em qualquer modalidade de investimento. Isso significa que esses fundos poderão montar uma posição alta da carteira total do fundo em ações em um determinado período, por exemplo, e se desfazer totalmente dela depois de algum tempo. Por causa disso, esses fundos são considerados de alto risco. A busca pelo retorno se dá no longo prazo, através de deslocamentos estratégicos entre diversos tipos de investimentos. Vale ressaltar que esses fundos podem fazer uso de derivativos tanto para fazer hedge quanto para fazer alavancagem, e podem cobrar taxa de performance.

O grande diferencial dos fundos multimercados é a sua flexibilidade, podendo diversificar a alocação dos recursos em diversas modalidades de investimentos disponíveis. Com isso, existem diversos estilos e estratégias que o fundo pode adotar. As principais são:

Trading
Os fundos multimercado que adotam essa estratégia tem como objetivo comprar e vender ativos nos momentos certos. Esses fundos adotam posições mais curtas e mais líquidas, explorando oportunidades de ganhos originados por movimentos de curto prazo nos preços dos ativos. Eles conseguem também mudar a estratégia mais facilmente, se protegendo contra a volatilidade do mercado.

Macro
Buscam antecipar as tendências macroeconômicas que irão determinar os preços futuros dos ativos, se utilizando de fundamentos da economia e precificação de ativos (com base em fatores macroeconômicos) para montarem essa estratégia, antecipando-se dessa forma ao mercado. Suas posições são direcionais e de longo prazo.

Long & Short - Neutro
Também conhecida como Equity Hedge, a estratégia de Long & Short – Neutro fazem operações com ativos e derivativos ligados ao mercado de renda variável, montando posições compradas e vendidas em determinados ativos, com o objetivo de manterem a exposição neutra ao risco do mercado acionário. Em outras palavras, esses fundos compram no mercado à vista de ações uma carteira com potencial de alta, e vendem simultaneamente uma carteira do Ibovespa no mercado futuro, neutralizando assim o risco da variação da Bovespa.

Long & Short - Direcional
Esse tipo de estratégia monta posições Long & Short, isto é, posições compradas e vendidas no mercado acionário, onde seu resultado deverá vir da diferença entre essas posições. Por exemplo, um fundo que adota essa estratégia pode comprar ações de empresas subvalorizadas de um determinado setor e, simultaneamente, vender as ações de empresas sobrevalorizadas deste mesmo setor. A tendência é que as ações subvalorizadas subam de preço, e as ações sobrevalorizadas caiam de preço. Se o gestor acertar essa estratégia, o ganho será em dobro (ganho na subida das ações compradas e ganho na descida das ações vendidas).

Multiestratégia
Como o próprio nome já diz, o objetivo dos fundos multimercados multiestratégia é adotar diversas estratégias, sem o compromisso de adotar uma estratégia em particular. Suas prioridades são analisar o risco e retorno como um todo, tanto no ambiente macroeconômico quando na analise dos ativos, sendo muitas vezes comum o uso de derivativos para alavancagem.

Multigestor
O objetivo dessa estratégia é investir em mais de um fundo, gerido por gestores diferentes. Os gestores selecionados devem ter um histórico de competência, a fim de trazer mais rentabilidade para o fundo. Esses gestores são criteriosamente selecionados, consolidando a força desses gestores dentro de uma carteira única. Os recursos são alocados em cotas de fundos de gestores independentes, com diferentes estratégias de gestão e atuação, proporcionando assim a melhor relação de risco e retorno.

Juros e moeda
Como o próprio nome já diz, os fundos que adotam essa estratégia investem em ativos de renda fixa atrelados ao risco de juros, índice de preços e moeda estrangeira. Seu foco de prazo se dá no longo prazo, e geralmente não investem em ações.

Estratégia específica
Adotam como estratégia riscos específicos, como commodities, índices, moedas, etc.

Balanceados
Nessa estratégia, os fundos buscam investimentos diversificados e deslocamentos táticos entre diversos ativos, com uma estratégia explícita de rebalanceamento do curto prazo. Além disso, esses fundos devem deixar explícito o mix de ativos com o qual devem ser comparados, devendo ser determinado o percentual a ser aplicado em cada classe de ativo.

Capital Protegido
Essa estratégia busca retornos em mercados de risco, sempre buscando proteção (hedge) total ou parcial do principal investido. Os fundos investem em diversos ativos, tendo uma estratégia direcional ou não, porém, o mais importante, é fazendo operações onde o capital principal dos investidores fique protegido.

FUNDOS DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO


Os Fundos de Investimento Imobiliário (FII) são formados por grupos de investidores com o objetivo de aplicar recursos em todo o tipo de negócios de base imobiliária, seja no desenvolvimento de empreendimentos imobiliários ou em imóveis prontos, como edifícios comerciais, shopping centers e hospitais.
Do patrimônio de um fundo podem participar um ou mais imóveis, parte de imóveis, direitos a eles relativos, entre outros. O objetivo é conseguir retorno pela exploração de locação, arrendamento, venda do imóvel e demais atividades do setor imobiliário.

Vantagens


Você pode ser sócio de grandes empreendimentos imobiliários
As construtoras desses empreendimentos vendem uma parte do imóvel em cotas e o dono de cada cota recebe um valor proporcional do aluguel. Existem cotas no mercado que valem menos de R$20 e você pode comprar quantas estiverem à venda.

Isenção de IR e IOF
Isenção de imposto de renda* no recebimento dos rendimentos mensais para pessoas físicas, que tenham menos de 10% da totalidade de cotas do fundo e exclusivamente para fundos imobiliários cujas cotas sejam negociadas em Bolsa de Valores e que tenham mais de 50 cotistas.

Diversificação de investimentos
Os fundos imobiliários são uma excelente opção para quem já tem algum tipo de investimento e deseja diversificar a sua carteira. Alguns fundos já trazem em seu próprio portfólio diferentes tipos de imóveis, como uma universidade e um shopping, por exemplo. Essa é uma excelente forma de minimizar seus riscos e proteger seu patrimônio, já que um setor é diferente do outro (no caso, educação e comércio).

Venda das cotas no mercado financeiro
Diferente de um imóvel, cuja venda é trabalhosa e exige cuidados, o fundo permite negociar as cotas em Bolsa. E você não precisa vender todas as suas cotas, pode negociar apenas parte delas. E mesmo que o fundo não tenha liquidez diária, uma semana costuma ser um prazo razoável para a venda das cotas.

Possibilidade de valorização das Cotas
Em um país de acelerado crescimento como o Brasil, vários imóveis acabam se valorizando ao longo do tempo. Com isso, você ainda poderá lucrar caso queira vender suas cotas.

ABRA SUA CONTA